Metodo marca personal

O método e o cuidado dos detalhes costumam marcar a diferença. Um método adequado para definir e gerir sua marca pessoal é fundamental para sua carreira e desenvolvimento profissional. Ter um método apropriado implica definir sua marca pessoal, saber que passos dar, como se capacitar com habilidades diferenciais e comunicar seu valor diferencial de maneira eficaz e com moderação. Servir-lhe-á para se conhecer realmente e poder desenvolver todo o seu potencial, conseguir clientes, liderar equipas, melhorar sua posição no escritório, sua empregabilidade, etc.

Por isso surpreende que profissionais competentes prestem tão pouca atenção e cuidado a sua marca pessoal e principalmente a eles mesmos desde o ponto de vista de seu posicionamento ou perceção no mercado. Recordemos que “a perceção é o que nos faz ou desfaz na vida profissional”, por injusto que seja. Por esse motivo deve ser gerida e assim evitar o que ocorre em muitos casos: “somos profissionais competentes, mas não competitivos: não somos uma referência em nosso mercado… e tampouco o suficientemente rentáveis, a pesar de ser competentes”.

 

A marca pessoal, um exercício de tomada de consciência e melhora

Muitos profissionais associam “marca pessoal” com a mera presença em redes sociais. É uma associação errônea: as ações ou tática (presença em redes sociais, disposição de uma página web, conferências, produção de artigos, assistência a eventos e reuniões com clientes potenciais, etc.) devem partir de uma análise, formação e preparo específicos para sua pessoa e sua marca pessoal. Assim poderemos desenvolver com maior probabilidade nosso potencial e alcançar nossos objetivos.

Trata-se de que seja consciente de tudo aquilo que é preciso potenciar, porque faz parte do seu talento ou competências e habilidades diferenciais. Também implica ser consciente daquele fator ou fatores (um ou dois com frequência) que devemos gerir melhor para evitar que possam frear ou bloquear nossa carreira profissional. Trata-se igualmente de definir sua mensagem diferencial.

 

O método para a definição e gestão da sua marca pessoal

Proponho-lhe um método prático para potenciar sua marca pessoal. Um método de três meses. Sim, três meses nos que, com seu compromisso, marcarão um antes e um depois em sua carreira profissional. Um método qualitativo, que lhe pressuponha um investimento assumível em horas de dedicação.

 

As três fases do método para sua marca pessoal

O método consta de três etapas.

Durante o primeiro mês analiso e junto a si defino sua marca pessoal. É o ponto de partida imprescindível.

Durante o segundo mês co-elaboramos sua estratégia de marca pessoal offline e online. Sim, co-elaboramos porque, ainda que o acompanhe um consultor esporadicamente no caminho, é preciso que tome as rédeas de sua estratégia e que tenha uma estratégia. Durante o segundo mês também receberá formação em habilidades diferenciais: como gerar mais confiança, a venda dos serviços jurídicos, gestão adequada das objeções dos clientes potenciais, etc.

Finalmente, no terceiro mês iniciaremos a execução de seu plano de ação e culminamos a formação.

 

O primeiro mês de sua marca pessoal: a tomada de consciência

O primeiro mês é fundamental. É a tomada de consciência de tudo aquilo que convém potenciar, porque é ponto que poderá marcar a diferença. De maneira paradoxal é o que a maioria dos profissionais não levam em consideração: agem sem o suficiente autoconhecimento e sem conhecer um fator vital, a perceção de seus círculos de confiança. Conhecer como os outros nos notam  é fundamental, já que nos ajuda a ser conscientes do que talvez convém melhorarmos.

Quais são seus círculos de confiança? São basicamente os seus clientes, colegas profissionais e, recomendado, familiares e amizades. Trata-se de formular um par de perguntas sobre sua pessoa a uma amostra de cinco informantes de cada grupo. No caso dos clientes, os que mais lhe interessam são os que você considera estratégicos, ou seja, os mais rentáveis e que o “ajudam” a ser melhor profissional pelo desafio que seus assuntos implicam. Convém que seja um consultor externo quem for receber as respostas dos informantes, assim favoreceremos a sinceridade destes.

Durante o primeiro mês também é fundamental que se faça as perguntas adequadas para encontrar as respostas que provavelmente tenha em si mesmo, mas que talvez ainda não afloraram. Por isso lhe proponho perguntas de grande importância.

Além disso, é importante o conhecimento do seu perfil comportamental, ou seja, saber se tem um comportamento em geral mais racional ou mais emocional, e de acordo com seu tipo de comportamento preferente, mais ativo ou mais pausado. O conhecimento do seu estilo de comportamento o ajudará a melhorar sua capacidade de influência e de geração de confiança.

Outro fator básico é conhecer seu canal de comunicação e de aprendizagem preferentes, dado que pode falar a mesma língua que seu interlocutor ou cliente potencial, mas se não falar sua mesma linguagem dificilmente sintonizarão, passo prévio à confiança.

Igualmente, o conhecimento da sua marca digital proporcionará informação sobre seu posicionamento e imagem atuais.

A psicologia facial é outro método que lhe proponho para a análise de sua marca pessoal. Se deseja conhecer-se totalmente, psicologia facial, aplicada por profissionais expertos, tem uma enorme precisão para conhecer a si mesmo e seus interlocutores. Entre suas muitas utilidades, o campo profissional destaca a de criar equipas de alto rendimento, localizar de maneira correta os profissionais na organização de acordo com seu talento e competências, selecionar as pessoas adequadas, vender e negociar melhor, etc.

 

O segundo mês de sua marca pessoal: estratégia e formação

Quando tiver “a fotografia” da sua marca pessoal, ou seja, seu diagnóstico ou estado da questão, é o momento de ambos definirmos sua estratégia, mediante um plano de ação, e receber formação diferencial em habilidades.

Sem estratégia não se costuma chegar muito longe. Ainda que a maioria dos profissionais não tenha uma estratégia de mercado, você precisa tê-la. É paradoxal: profissionais como os advogados ou os economistas definem estratégias para seus clientes, mas não definem sua própria estratégia para potenciar sua carreira profissional.

Além de definir sua estratégia mediante a modelagem em um plano de ação, é necessário que se forme nas habilidades diferenciais que mencionamos. Tudo isso o ajudará a marcar um antes e um depois para sua marca pessoal, para sua carreira profissional.

Dependendo de sua realidade, o plano de ação incluirá ações como a elaboração de sua mensagem diferencial, a melhora de seu perfil ou perfis nas redes sociais e na sua página web, aprender como conseguir mais clientes ou de um perfil mais qualitativo, melhora da sua comunicação persuasiva, conhecimento de clientes potenciais ou profissionais que o recomendem, publicação pontual de artigos ou entrevistas em meios de prestígio, conferência especializadas, etc.

 

O terceiro mês de sua marca pessoal: atração de clientes potenciais

É o momento de ganhar ou melhorar sua visibilidade para alcançar com mais probabilidade seus objetivos, por meio da execução das ações detalhadas no plano; ações que o aproximem de seus clientes potenciais. É a hora também de culminar a formação a medida da sua pessoa, de habilidades que lhe servirão para gerar mais confiança e aumentar sua capacidade de ajudar os clientes potenciais a contratar seus serviços.

Ao finalizar este assessoramento e formação, você terá ganhado a autonomia necessária para gerir de maneira correta sua marca profissional, em conclusão, sua carreira profissional durante os seguintes meses e anos.

Author: Francesc Dominguez

Francesc Dominguez é consultor de marketing jurídico e marca pessoal do advogado, desde 2001. É autor de quatro livros sobre as disciplinas mencionadas, disponíveis em www.francescdominguez.com

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">HTML</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*